Boston (Reuters) – o Supremo Tribunal de Connecticut decretou em um julgamento feito na quinta-feira que a pena de morte era agora inconstitucional nesse estado porque constituía uma punição cruel e excepcional .

Connecticut já havia abolido a pena de morte por uma lei votada em 2012 para todos os crimes cometidos após essa data. As infracções anteriores permaneceram, puníveis por execução.

“Estamos convencidos de que a pena de morte não corresponde mais aos critérios de decência contemporânea e que não preenche mais qualquer função penológica legítima”, escreva os juízes de O Supremo Tribunal de Connecticut em seu julgamento.

“Por estas razões, a execução de um condenado que cometeu crimes puníveis pela pena de morte antes que o 25 de abril de 2012 constituísse um A violação da proibição constitucional do estado de uso de uma punição cruel e excepcional, “continua o texto.

A decisão de Connecticut segue reformas da mesma natureza adotada pela Nebraska no início do ano e pelo Maryland em 2013. A pena de morte continua em vigor em 31 dos 50 estados da União.

A última execução praticada neste estado da Nova Inglaterra remonta em 2005. Connecticut ainda conta onze o corredor da morte para Crimes cometidos antes de 2012, de acordo com os números fornecidos pelo Centro de Informações sobre a pena de morte.

(Scott Malone, Pierre Sériser para o serviço francês)

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *